Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
12/11/21 às 11h22 - Atualizado em 25/11/21 às 17h17

GDF ganha destaque no Programa de Cooperação de Mercocidades

 

Inscrito pelo Escritório de Assuntos Internacionais, projeto de servidora da Seduh foi selecionado para participar de capacitação virtual

 

AGÊNCIA BRASÍLIA* | EDIÇÃO: CHICO NETO

 

Uma servidora do Governo do Distrito Federal (GDF) foi selecionada para a 15ª Capacitação para a Elaboração de Projetos Regionais, após ser inscrita na convocatória pelo Escritório de Assuntos Internacionais (EAI). A vaga na capacitação, promovida pelo Programa de Cooperação Sul-Sul de Mercocidades — rede da qual Brasília é membro desde sua fundação, em 1995 —, foi garantida com a apresentação de uma proposta relacionada ao empoderamento da mulher.

 

Juliana Coelho foi a servidora da Seduh selecionada

Dentro do tema “Gestão associada como pilar do desenvolvimento sustentável nas cidades”, a coordenadora de Gestão Urbana da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação do Distrito Federal (Seduh), Juliana Machado Coelho, apresentou o projeto “Empoderamento da mulher por meio da gestão e do planejamento urbanos com a criação de territorialidades baseadas em novas rotas urbanas que vão além do percurso casa-trabalho-casa”. Como resultado, ela participou da capacitação, realizada virtualmente, entre 1º de setembro e 15 de outubro deste ano.

 

O curso teve oficinas metodológicas e temáticas ao longo de dez sessões virtuais ao vivo. O projeto de Juliana baseia-se nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável 11 (Cidades e Comunidades Sustentáveis) e 5 (Igualdade de Gênero), desde uma perspectiva de inserção e participação ativa das mulheres na gestão urbana e no planejamento para a construção de territorialidades a partir de novos percursos urbanos.

 

De acordo com a servidora, a capacitação foi uma grande oportunidade para ampliar seu conhecimento na área de desenvolvimento de projetos. “Agora poderei aprimorar minha proposta para colocar em prática um projeto que culminará em uma política pública territorial que visa diminuir a desigualdade de gênero e que está relacionada a outras desigualdades, como a condição socioeconômica e questões étnico-raciais”, resume a servidora.

 

Além do projeto do DF, a rede selecionou outros três ao final da capacitação. Seus autores poderão realizar uma visita técnica a uma experiência similar em uma cidade membro da rede ou participar de alguma atividade desenvolvida por Mercocidades ao longo de 2022, com o financiamento de passagens, diárias e hospedagem a cargo da rede. Os outros projetos selecionados são das cidades de Esteban Echeverria e de Santa Fe, na Argentina; e de Valparaiso, no Chile.

 

O projeto

 

O projeto “Empoderamento da mulher por meio da gestão e do planejamento urbanos com a criação de territorialidades baseadas em novas rotas urbanas que vão além do percurso casa-trabalho-casa” busca desenvolver uma proposta de política pública a ser inserida no Plano de Desenvolvimento Local (PDL). A principal finalidade é diminuir a desigualdade de gênero no acesso das mulheres à cidade, possibilitando um espaço mais justo e menos desigual.

 

A proposta é baseada na participação social. Por esse motivo, mais de 50% das atividades propostas incluem a participação da sociedade civil, organizada ou não. Será elaborado um mapa georreferenciado, por meio de uma aplicação desenvolvida pela própria Seduh a partir da indicação, pelas mulheres, dos pontos críticos mais utilizados que necessitam de requalificação urbana, novas conexões para acesso ou ambos.

 

O objetivo é alcançar uma política pública territorial para conexão entre o sistema de mobilidade urbana e os locais mais utilizados pelas mulheres. A meta inclui ainda uma requalificação urbana desses locais a ser validada pelo governo e pela sociedade.

 

*Com informações do Escritório de Assuntos Internacionais 

 

Acompanhe a Seduh nas redes sociais
@SeduhDF
@SeduhDF
@SeduhDF
seduhdf.comunicacao@gmail.com